terça-feira, 25 de novembro de 2008

GOVERNADOR DO MS DESRESPEITA PROFESSORES.

A CNTE lamenta as declarações do governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, que ao sair da audiência no STF com o ministro-relator da Adin do Piso, Joaquim Barbosa, na última sexta-feira, disse "não haver necessidade de aumentar horas de planejamento e diminuir o essencial, que é ensinar o aluno". A categoria está indignada uma vez que o seu maior compromisso é com a educação de qualidade e mesmo com os baixos salários pagos, inclusive, pelo governo de Mato Grosso do Sul não abandona a tarefa de bem educar.
Puccinelli revela a sua falta de compromisso com a educação e desqualifica o trabalho do educador quando afirma: “vocês não vão ficar com horas a mais de vadiagem, vão ficar só com dez horas de planejamento/ vadiagem". O governador desrespeita o trabalho árduo dos trabalhadores em educação que também sofrem com a violência nas escolas, doenças profissionais, enfrentam salas cheias, falta de infra-estrutura e ainda trabalham em jornadas duplas ou triplas para conseguir pagar as contas. Ao falar em vadiagem, o governador só pode estar se pautando no próprio trabalho à frente do governo de Mato Grosso do Sul.
Quando finalmente Governo, Congresso Nacional e Sociedade conseguem aprovar uma lei que vai valorizar o profissional e melhorar a Educação básica, governadores descompromissados com a qualidade da educação pública brasileira, tentam impedir a concretização de uma luta histórica dos trabalhadores da educação.
É lamentável que Puccinelli defenda apenas dez horas semanais e ainda sugira a consulta em site de buscas como o Google, para o planejamento das aulas. Se o ele governa o estado pela Internet o mesmo não se pode dizer dos professores que estão diariamente nas salas de todo o país trabalhando nas mais difíceis condições, lutando para deixar junto com os outros trabalhadores em educação a escola pública brasileira funcionando.
A CNTE mais uma vez repudia o descaso com que tratam um direito conquistado e a indiferença com a possibilidade do Brasil dar um salto de qualidade na educação. Valorizar os professores é possibilitar a formação de alunos com pensamento crítico. Talvez isso incomode Puccinelli e demais governadores que estão contra a Lei do Piso.
É hora de união! Intensificar a mobilização pelo Piso é ainda mais necessária e a CNTE convoca a todos os profissionais de educação a participar da V Marcha da CUT no próximo dia 3 de dezembro, em Brasília, que entre várias lutas estará a defesa do Piso Salarial Profissional Nacional.
FONTE: CNTE

4 comentários:

  1. Olá, gostei muito do seu blog. Ele é muito bom.

    Parabéns!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, temos que manter um espaço para troca de informações , já que na escola , lugar que se produzem informações, nem sempre dá tempo de termos essas "trocas".

    ResponderExcluir
  3. Olá! Rosana
    Estou adorando ler seus registros sobre nossa educação, mas ao mesmo tempo fico cada vez mais triste de ser brasileira, país em q a educação e carro chefe nas eleições e depois se torna tão desvalorizada.
    Bjs
    Claudia Ricci

    ResponderExcluir
  4. Cláudia, é um prazer tê-la como leitora, ainda mais uma pessoa tão esclarecida, obrigada, olha, esse blog está parecendo o Jornal Nacional, só tem notícias ruins... enquanto a educação estiver em baixa... as notícias continuarão sendo de crise, morte.. etc.... bjos

    ResponderExcluir